OPINIÃO: REI DE ONDE?

A Veja SP dessa semana fez uma reportagem intitulada Os sultões dos camarotes e, como personagem, lá estava o empresário Alexander de Almeida, de 39 anos. Na verdade, eu vi o vídeo antes de ler a matéria, mas foi o suficiente para eu pensar duas coisas: 1) meu Deus, e 2) cadê a Lei Seca de São Paulo?

Maneiro ele gastar R$ 70 mil reais numa noite se pode (e quer), maneiro ele ter uma Ferrari. Mas, gente, num país onde uma a cada 5 vítimas de acidentes de trânsito ingeriu bebida alcoólica, é de se repensar as imagens que estão sendo divulgadas como sinônimo de “reino” de alguma coisa. Ainda mais sendo veiculado pela mesma revista que já divulgou matérias como “a brilhante campanha de trânsito que foi feita com o objetivo de reduzir o uso de álcool e drogas pelos motoristas”. Um tanto contraditório. Apesar de na capa da revista frisar que o carro é “guiado por um dos três seguranças”, não é isso que pode ser percebido nas imagens filmadas, e não foi isso que viralizou. Não que alguém vá se inspirar no empresário e resolver beber e dirigir só porque ele fez isso (ou dançar daquele jeito, brincar com a maquininha de cartão de crédito como se fosse telefone, etc). Se o intuito da Veja era tornar o vídeo um viral, conseguiu. Vários gifs e paródias foram feitos, e está todo mundo falando disso. Mas, apesar de todo o ridículo-risível do vídeo, mostrar a mistura de bebida e direção foi o que mais me chamou atenção porque, além de perigoso, é criminoso, e faltou preocupação com esse lado.

Todo o jeito que a matéria se desenrola vai me deixando mais desacreditada… Na inocência ou na necessidade de atenção de Alexander, e no interesse das mulheres que “vão se acomodando na mesa e, as mais espertas, cumprimentam o dono do pedaço como se fossem velhas amigas, mesmo sem conhecê-lo”.

O grande objetivo do vídeo é mostrar os 10 mandamentos do rei do camarote. No final da reportagem, uma cartilha explicativa traz em detalhes o que você deve ou não fazer para chamar a atenção nos lugares mais caros. A essa altura eu já não consigo levar a sério e começo a achar que é piada… Resumindo: você tem que ser mulherengo (“atrair mulheres”), alcoólatra (“beber champanhe como se fosse água”), competitivo, esbanjador, e por aí vai.

Melhor ser um rei da pista. E, pra ser sincera, já fiz amigos bebendo leite.

Beijos,

Ligia

Anúncios

Escrito por

Jornalista por profissão, vocação e paixão. ♡

Um comentário em “OPINIÃO: REI DE ONDE?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s