E FORAM QUASE FELIZES PARA SEMPRE

Sexta-feira passada estive no Teatro Vanucci, no Shopping da Gávea, para assistir à peça E foram quase felizes para sempre. A atriz Heloisa Perissè trabalhou durante dois anos na construção do roteiro e apresenta o primeiro monólogo de sua autoria interpretando Letícia Amado, uma escritora em plena noite de autógrafos do seu livro “Cantinho para dois”. A personagem passou dois anos e meio viajando pelos mais românticos hotéis, praias e resorts para se ir em Lua de Mel, mas a dedicação pelos melhores destinos para casal acabam acarretando no fim do seu próprio casamento.

A peça retrata as memórias de Letícia que são contadas em forma de desabafo no dia do lançamento para o público (a platéia do teatro faz esse papel) e revelam que o seu relacionamento sempre teve altos e baixos, fazendo o espectador se identificar com diversas das situações descritas, não só entre Lelê e seu ex-marido, Paulo Vitor, como a relação entre ela e a família, a terapeuta, a amiga etc. Heloisa dá um show e prova que é uma atriz multifacetada, interpretando o papel de 14 personagens. Em entrevista por e-mail ao Paz, amor e lápis de cor, Heloisa disse que a inspiração para compôr cada personagem ao longo de sua carreira (já são 25 anos) vieram de pessoas reais.

– Junto um pouco de cada pessoa que conheço, de histórias de amigos que escuto ao longo da vida, exagero para ter humor e leveza, mas acabo imprimindo a mais pura realidade. Tem muita gente que me espera descer do camarim para me dizer que se viu ou viu seu relacionamento sendo retratado na peça – conta.

Além da inspiração que vem de fora, Heloisa garante que existe muito dela na Lelê, pois se considera uma mulher moderna, que “corre contra o tempo e quer resolver tudo logo”.

– Não gosto de delegar nem esperar por ninguém. Sou da ação e não da paciência! Isso tem os dois lados, o bom e o ruim. Tento me melhorar, me policiar para ter um tom a menos – pondera.

A atriz considera o monólogo um desafio “estrondoso” e lembra que, durante uma apresentação em Vitória (ES), se esqueceu do texto e teve que improvisar. Apesar de ter “aberto o jogo com a plateia, pois existe uma troca viva com ela”, conta que teve muita gente que achou que fazia parte da peça.

– A responsabilidade é muito maior e o nervosismo não me larga a cada dia que entro no palco. Não tenho deixa de nenhum colega, nem um tempo de pausa para respirar se preciso, só posso contar comigo mesma e Deus nessa loucura que é um monólogo. Mas, com certeza, é um sonho realizado na minha carreira – garante.

Quanto ao público, a atriz conta que foi muito bem recebida em todas as cidades para onde levou o espetáculo, com sessões lotadas e muita risada. A peça, que vai se reinventando a cada apresentação, já é praticamente outra desde sua estreia. O nome da personagem, por exemplo, era Letícia Santana, e hoje é Letícia Amado.

– A personagem sempre se chamou Letícia e o codinome Lelê para os mais íntimos (risos). Santana, Amado, ou qualquer outro sobrenome vai do estado de espírito. E eu vou junto.

Fonte: Divulgação / Facebook
Fonte: Divulgação / Facebook

A atriz se apresenta com uma roupa básica. Não pesar no figurino e nos acessórios tem um objetivo: chamar a atenção para a história, o texto, sua voz, suas expressões.

– Quanto mais básica e inexpressiva for a roupa, mais verdade eu passo, nesse caso – explica Heloisa.

E passa mesmo! A peça capta a atenção de uma forma que não dá pra desgrudar.

Heloisa agora está dividindo seu tempo entre a peça e as gravações do seu programa semanal que estreia em abril na Globo, A segunda dama. Apesar de não poder falar muito, adiantou para o blog que interpretará duas irmãs gêmeas.

– O texto é meu e a supervisão é do João Emanuel Carneiro. A história é uma delícia, estou super animada!

Vamos aguardar ansiosamente e, enquanto não estreia, corra para o Teatro Vanucci para conferir E foram quase felizes para sempre! Fica em cartaz até 22 de dezembro. Não vai perder, né?

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Serviço:

Teatro Vanucci, Shopping da Gávea

Rua Marquês de São Vicente, 52, Gávea / 3º piso, perto do restaurante D.R.I.

De quinta a sábado às 21h30 e domingo às 20h30

Até 22 de dezembro

Duração: 70 min

Ingressos: R$ 70 (R$ 35 meia entrada)

Beijos,

Ligia

Anúncios

Escrito por

Jornalista por profissão, vocação e paixão. ♡

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s