GEOMETRIA RADICAL

No último sábado estive na Galeria Scenarium, na Lapa, para ver a exposição Geometria Radical: do desenho ao desejo, que marca a estreia de Miguel Paiva na pintura. O nome da exposição foi escolhido com a ajuda do galerista e especialista em arte Sérgio Gonçalves, e buscava algo que instigasse e criasse certa curiosidade, mantendo-se fiel ao que está sendo mostrado.

Conhecido especialmente pelos quadrinhos da Radical Chic, o cartunista e artista gráfico descobriu-se na nova atividade cerca de um ano atrás.

– Comecei a pensar em pintar há algum tempo, mas faltava coragem para romper a zona de conforto. Sair da dimensão dos quadrinhos era difícil. Precisei ser estimulado pelo meu filho Caio, que também pinta, que me deu o empurrão que faltava. Daí, tomei coragem e arrisquei.

m1b
Miguel Paiva, eu, Natália do Vale e Ângela Vieira

A inspiração para os quadros parte do desejo de colocar na tela as imagens que vêm à cabeça.

– [A inspiração] Não parte de um texto, mas sim de um contexto. Vejo muitas imagens, deixo a minha imaginação viajar solta até captar alguma coisa que me atraia dentro do meu universo, é claro, dentro do meu estilo.

Para o artista, a principal diferença entre desenhar quadrinhos e pintar telas está na relação entre pintor e pincel.

– Para mim a diferença hoje significa resgatar um pouco a relação mais orgânica com o manuseio da tinta, do pincel, da tela. Antes do computador os desenhos eram feitos assim. Hoje acho que estou recuperando esse prazer. Não há mais nada entre mim e a tela, só o pincel que eu carrego.

m3

A geometria, aliás, é algo dentro de seu estilo, vide Radical Chic – que, apesar de não estar retratada nas telas, alguns quadrinhos originais desenhados para a revista Playboy também podem ser vistos na mostra. A predileção por este tipo de traçado se dá “pela pureza dos traços retos e curvas precisas”.

– Somos feitos assim, o mundo é todo assim. Quando olho uma paisagem, além da emoção que pode me passar, já redefino ela na minha cabeça em retas e curvas.

Assim como nos quadrinhos, a ideia vira rascunho, que vai para o computador e sai de lá “todo esquadrinhado para ser transferido para a tela”, dando a oportunidade de estudar cores, tomar decisões e decidir bem o que será feito.

A entrada é franca e a exposição fica aberta até o dia 27/06, de terça a sábado, das 13h às 19h. A Galeria Scenarium fica na Rua do Lavradio, 15. Vale a pena conferir!!!

 signature2

Anúncios

Escrito por

Jornalista por profissão, vocação e paixão. ♡

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s