CARTA ABERTA AO PREFEITO DE SÃO PAULO

Rio de Janeiro, 24/01/2017.

 

Carta aberta ao Prefeito de São Paulo, Sr. João Doria.

 

Exmo. Sr. Prefeito,

 

Sou jornalista formada pela PUC-Rio em janeiro de 2014. Sempre me interessei por arte e, não à toa, minha Monografia teve como tema “Intervenções urbanas no Rio de Janeiro”. Imagino que sua agenda esteja bastante atribulada neste início de ano, mas se for de seu interesse, posso enviar ao senhor para que a leia por completo.

 

Por ora, gostaria apenas de deixar dois trechos registrados, aproveitando o oportuno momento em que o senhor põe em prática o programa “São Paulo Cidade Linda”. O programa tem o seu valor no sentido de revitalizar áreas degradadas da cidade. Mas apagar os muros da cidade que estão enfeitados com grafite, me lembra a música da Marisa Monte, na época em que fizeram algo parecido aqui no Rio, apagando as inscrições do Profeta Gentileza, hoje em dia monumento tombado.

 

Seguem os dois trechos do meu projeto final que gostaria enormemente que lesse:

 

1.

 

Em agosto de 1997, no ano seguinte à morte de Gentileza, a Companhia de Limpeza Urbana da Cidade do Rio, com o objetivo de limpar as pichações da cidade, acabou pintando de cinza o concreto das pilastras do viaduto (Rio com gentileza). Nessa época, a cantora Marisa Monte fez a música “Gentileza”, do álbum “Memórias, crônicas e 28 declarações de amor” (2000). Na canção, é retratada a importância que tinham as palavras do profeta, que foram apagadas:

 

“Apagaram tudo / Pintaram tudo de cinza / A palavra do muro / Ficou coberta de tinta / Apagaram tudo / Pintaram tudo de cinza / Só ficou no muro / Tristeza e tinta fresca / Nós que passamos apressados / Pelas ruas da cidade / Merecemos ler as letras / E as palavras de gentileza / Por isso eu pergunto / A você no mundo / Se é mais inteligente / O livro ou a sabedoria / O mundo é uma escola / A vida é o circo / Amor: palavra que liberta / Já dizia o profeta” (MONTE, Marisa).

 

A partir daí, houve um movimento entre artistas que se reuniram para trazer de volta as mensagens que haviam sido apagadas. Uma iniciativa da Universidade Federal Fluminense (UFF) com a Socicam (Rodoviária Novo Rio), o Consórcio Novo Rio e a empresa Fosroc Reax, com participação da Secretaria Municipal de Cultura do Rio conseguiu restaurar a obra e, em 2000, o livro urbano foi tombado pela Prefeitura da cidade. Isso significa que, além de não poder ser apagado, o livro deve ser cuidado e conservado (Rio com gentileza).

 

2.

 

A pichação não é inserida no contexto artístico e o grafite, sim, apesar de ambos utilizarem a cidade como suporte para sua arte por meio de uma action-painting (FRIQUES, 2012:141). De acordo com David da Costa Aguiar,

 

“a pichação é usualmente associada a um discurso norteado pelas noções de vandalismo, delinquência e poluição visual. O grafite está atualmente vinculado a um discurso de conscientização, de salvação ou libertação dos jovens da delinquência através da arte” (AGUIAR, 2008:5 apud FRIQUES, 2012:140).

 

A Lei 12.408, de 25 de maio de 2011, altera o artigo 65 da Lei 9.605, de 12 de fevereiro de 1998, mas ainda considera crime o ato de pichar monumentos urbanos. No entanto,

 

“Não constitui crime a prática de grafite realizada com o objetivo de valorizar o patrimônio público ou privado mediante manifestação artística, desde que consentida pelo proprietário e, quando couber, pelo locatário ou arrendatário do bem privado e, no caso de bem público, com a autorização do órgão competente e a observância das posturas municipais e das normas editadas pelos órgãos governamentais responsáveis pela preservação e conservação do patrimônio histórico e artístico nacional” (Lei 12.408/2011).

 

Obrigada pela atenção.
Respeitosamente,

 

Ligia Lopes.
Anúncios

Escrito por

Jornalista por profissão, vocação e paixão. ♡

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s