SÉRIE MULHERES: MAYRA NOLASCO

Nas gavetas de casa, fotos impressas desde que se entende por gente. A família registrou todos os aniversários, casamentos, nascimentos, férias e “tudo o mais que rendia bons momentos”, por anos. Foi desta forma despretensiosa que a fotografia entrou na vida de Mayra Nolasco, de 26 anos, que atualmente trabalha como fotógrafa documental e jornalista freelancer.

 

– O nosso acervo passa por muitas evoluções da fotografia. Tem pb, colorido, polaroid, tamanhos de papel dos mais diversos possíveis, desde a época dos meus avós. Tudo isso sem um fotógrafo na família ou profissional contratado, muito menos com toques artísticos nas imagens – conta.

 

Foi na faculdade, nas aulas de fotojornalismo, que a fotografia passou a fazer mais  sentido e mudar a sua maneira de ver o outro.

 

– Com o término das aulas, que eram apenas uma breve introdução às técnicas fotográficas, eu resolvi que queria dar continuidade ao aprendizado. O primeiro passo foi comprar uma câmera, a mesma que eu usava nas aulas, para não ter erro, que eu ganhei de presente de aniversário, e procurar um curso introdutório mais completo. Dei início, então, a uma jornada que eu imaginava ser apenas um hobby. No Ateliê da Imagem fiz todo o ciclo básico de introdução à fotografia e parti para cursos complementares de iluminação, flash e estúdio. Quando vi, até minha monografia já tinha como tema o fotojornalismo, momento em que conheci o fotógrafo João Roberto Ripper – sua grande inspiração – e entrei de cabeça no universo da fotografia documental.

 

Após dois anos de formada, trabalhando como assessora de imprensa e ainda investindo em equipamentos fotográficos, Mayra percebeu que o material que tinha poderia render trabalhos profissionais na área. Os sobrinhos, ainda pequenos na época, eram seus cliques principais.

 

– Foi através deles que eu ganhei meus primeiros clientes e comecei a fotografar eventos infantis profissionalmente. Nesse momento, comecei a fazer cursos de especialização, participei de workshops, feiras, palestras… que hoje somam 10 certificados. Descobri que a minha maneira de contar histórias, meu objetivo principal em fazer jornalismo, era agora através de imagens. E isso, de maneira alguma, anula minha formação. A experiência como jornalista e toda minha trajetória é exatamente o que me levou ao novo caminho profissional e o que me enriquece até hoje na hora de fotografar. Quando me dei conta que isso me realizava pessoal e profissionalmente, tive que tomar uma decisão importante: abrir mão da assessoria de imprensa e me dedicar integralmente à fotografia. Só assim eu poderia mudar de vez meu rumo e investir na nova carreira. Hoje, dois anos depois dessa decisão, sinto que fiz a escolha certa.
Festa infantil
Mayra trabalha com a fotografia documental. Ela gosta de tratar todos os momentos que fotografa desta forma, seja na fotografia de família, infantil, em eventos sociais particulares. Ela busca uma conexão entre os clientes e é a partir disso que vai ganhar os melhores cliques. Segundo ela, a fotografia não é um simples serviço contratado em que um paga e o outro recebe.

 

– A conexão que existe neste meio é o que cria confiança entre o fotógrafo e o fotografado, que às vezes nem se conhecem. É o que se torna libertador, ao ponto de uma pessoa se abrir e ficar totalmente vulnerável à outra, expondo até mesmo seus medos e insegurança. A conquista dessa conexão reflete diretamente no resultado que vou ter. Estou presente para capturar os momentos espontâneos, para contar a história do outro da forma mais fiel possível, sem regras e poses. Minha meta é sempre clicar o melhor momento do outro sem que ele tenha se preparado para isso. Trabalho muito pouco com estúdio exatamente por isso. Deixo o estúdio para trabalhos comerciais.
Ensaio Lifestyle Dia dos Pais
Mayra também se destaca no meio pela forma de entrega do material e o prazo com o qual trabalha. Geralmente, o cliente não espera mais de 7 dias úteis para receber suas fotos.

 

– Na era dos posts instantâneos, esperar um mês é muito. Além do material físico, em pen drive, disponibilizo links online para download e compartilhamento nas redes sociais. Também entrego o material de forma exclusiva, a embalagem de cada cliente recebe um mimo especial.

 

Ensaio Lifestyle Carnaval

 

Mayra trabalha como freelancer, tanto na fotografia como no jornalismo. Há situações em que um job demanda imagens e texto, mas salienta que, atualmente, 95% do seu trabalho é como fotógrafa.

 

– Isso inclui eventos sociais, ensaios, fotografia de família, fotografia de espetáculos e coberturas.  Hoje tenho uma rotina sem feriados e com férias que precisam ser muito bem programadas, pois meus principais dias de trabalho são aos fins de semana. Durante a semana sigo uma rotina de edição, entregas, produções de álbuns impressos e encontros com clientes. Adoro todos os tipos de evento que faço. Se existe algum trabalho que eu não curta ou não seja minha área, simplesmente não faço. Trabalho com o que me move e emociona. Saio de festas geralmente cansada e muito feliz, minha maior diversão está na hora da edição, quando vejo tudo que aconteceu e eu consegui captar. Os Ensaios Lifestyle hoje também me dão um prazer enorme. Deixar para trás um estúdio com cenário pronto, luz impecável, e mostrar a real rotina de uma família, seja dentro de casa, ou num passeio no parque, é revelar a essência das pessoas.

 

Você pode conhecer um pouco mais do trabalho da Mayra através do site ou instagram.
Anúncios

Escrito por

Jornalista por profissão, vocação e paixão. ♡

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s